quarta-feira, janeiro 25, 2006

Aos meus irmãos.

Coisa mais lamechas.
Escrever um post sobre irmãos?
A quem lembraria isto?... – Talvez a ninguém.

Quando se é irmão mais novo, tenta-se, digo eu, copiar os outros ou, até, tentar fazer melhor.
Por isso, deixo um recado a cada um – (sem divulgar os nomes, claro está) –:

Ao 1º: Cresci a tentar imitar-te nos estudos e em quase tudo o que a vida me reservasse.
Puro engano… A vida nunca podia ser igual. As batalhas são diferentes e acreditar que as podemos vencer também são diferentes. Em ti, gostava de poder ter a mesma confiança na obtenção dos objectivos, nas vitórias que daí obtêns.

Ao 2º: Incentivaste-me a acreditar mais em mim. Acreditavas que a força nascia dentro de mim e quando partiste para longe foste daqueles que mais forças me davas com as cartas que escrevias. Nunca percebeste o quanto elas me faziam acreditar mais na minha pessoa. Também nunca to disse. Tu tens sido das pessoas que o meu coração estará sempre preenchido com o amor que me deste.

Ao 3º: O mais reguila. Travamos, quase todos os dias, guerras e mais guerras. Terão sido elas o nosso elo de ligação? Quem sabe? Muitas pessoas dizem que somos parecidos. Mesmo longe, estás do outro lado do mundo, quero que saibas que foste e és uma pessoa importante para mim. Que sinto a tua falta junto de nós.

A todos: Sinto aquela saudade da nossa infância, apesar da diferença de idades que nos separa.
Guardo-vos a todos num cantinho no meu coração que será difícil quebrar.
Porque seremos sempre:

“A família mais espectacular do mundo”

myalllife

1 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Gostaria de ter tido mais irmãos. Tenho só um, mais novo que eu 6 anos, mas somos de facto 'a família mais espectacular do mundo'! E isso é o que realmente conta...

quarta jan 25, 08:04:00 da tarde GMT  

Enviar um comentário

Actu(alizções)Plagiadissimo(desblog) blogaqui?