sábado, janeiro 21, 2006

Morta-Viva

Imagem
Hoje não me apetece fazer rimas
Por mais voltas que dê é tudo em vão
É um cruzar e descruzar de vidas
E já não sinto mais meu coração

A minha vida é um beco sem saída
E percorro sozinha esta estrada
Por mais que queira arranjar companhia
Acompanha-me a minha sombra e mais nada

Sou a morta-viva que divaga
Entre o abismo e a fúria de um vulcão
Sou so mais uma alma que se apaga
Por entre os olhares da multidão

O dia sem ti é tão vazio
De noite choro o meu lamento
Chuva cai e o vento faz-me frio
Olho-me ao espelho e só vejo sofrimento

A Poison Girl

2 Comments:

Anonymous soslayo said...

Muito bonito este poema da Ana. Ainda não lá fui mas, já vou espreitar lá no canto da "A Poison Girl".

domingo jan 22, 02:29:00 da tarde GMT  
Anonymous Anónimo said...

Looking for information and found it at this great site...
» » »

sábado dez 23, 06:14:00 da tarde GMT  

Enviar um comentário

Actu(alizções)Plagiadissimo(desblog) blogaqui?