sábado, janeiro 21, 2006

De manhã bem cedo. Dia ruim. Você sabe, sente logo de cara.Ou se torna ruim porque você pediu, cismou que ia ser ruim e, pronto, seus desejos se realizam.

Preciso de uma linha reta.
Algumas pessoas recebem mesmo a educação adequada que as coloca na tal linha reta. Bom pra elas.
E eu posso dizer que recebi a educação errada e me acomodar nesse fato (como costumo fazer).
Ou posso dizer como a minha prima: seu desafio podia ser mais duro, você podia ter nascido sem uma perna.

Minha prima recebeu a mesma educação que eu. Foi a melhor que podiam nos dar, certo, já entendemos. Obrigada, somos muito gratas.
A sorte dela é que foi salva.
Eu já percebi que comigo não vai rolar. Não vou ganhar sopro de vida, eu mesma tenho que me empurrar. O problema é que sou lenta.

E, aí, de repente, num dia ruim, me empurraram.
A última pessoa que pensei que poderia me fazer isso. Mas fez, soltou como se fosse uma piadinha.
Retribuí sendo grosseira. Ninguém ganhou. Empatamos, creio.
Dias ruins. Acontecem.

L´Étrangeté Légitime

1 Comments:

Anonymous soslayo said...

Há dias assim e o calor do Rio também não ajuda. Mas, se pintar pintou, e se não pintar não pintou. É isso aí galera. Um abraço.

domingo jan 22, 03:32:00 da tarde GMT  

Enviar um comentário

Actu(alizções)Plagiadissimo(desblog) blogaqui?